SUSTENTABILIDADE

Energia Solar em São Paulo

Interior de São Paulo ganha dois novos complexos solares


Guaimbê e Ouroeste somam 300 MW de potência e R$ 1,2 bilhão em investimentos. A companhia AES Tietê inaugurou na última quinta-feira (15) dois complexos solares na cidade de Bauru, interior de São Paulo. Guaimbê e Ouroeste somam 300 MW de potência e R$ 1,2 bilhão em investimentos.
 
Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o Brasil tem 2,4 GW de potência em energia solar fotovoltaica, representando atualmente cerca de 1,2% da matriz elétrica do país. A Bahia lidera este ranking, enquanto São Paulo está na quinta posição. Estima-se que o setor possa gerar um incremento de mais de 672 mil novos empregos até 2035 no país, segundo a ABSOLAR.
 
Com 150 MW de capacidade instalada, o Complexo Guaimbê é composto por 550 mil placas solares em uma área de 237 hectares. Já o Complexo Solar Ouroeste inaugurou a operação de sua primeira fase. Em breve, a segunda fase também será finalizada, totalizando a capacidade total de 144 MW em uma área de 280 hectares.
 
Como as plantas solares estarão espalhadas em um raio de até 1.500 km de distância, a empresa irá gerencia-las e controla-las remotamente, através do Centro de Operações de Geração de Energia (COGE), garantido agilidade e eficiência na operação.
 
 
Armazenamento de energia
 
O projeto ainda conta com instalações para armazenamento de energia com baterias de íon lítio. Trata-se de um sistema de integração com geração renovável intermitente, solar e eólica, possibilitando que a energia armazenada ao longo do dia possa ser utilizada no horário de custos de energia mais vantajosos, por exemplo.